Mulher mata filhos e comete suicídio na China após marido forjar morte para receber seguroCOMENTE

  • Sem saber que o acidente de carro era uma farsa, esposa se jogou em um lago com as duas crianças do casal porque queria que família ‘ficasse junta’

Uma tentativa de fraude para obter o pagamento de um seguro de vida acabou virando uma tragédia familiar na China.

Um homem de 34 anos foi dado como morto depois que seu carro foi encontrado em um rio, embora o corpo não tivesse sido localizado.

A esposa não sabia que o acidente, na verdade, era parte de um plano. A ideia do marido era fingir que estava morto, para que a família recebesse o dinheiro do seguro.

Inconformada com a “morte” do companheiro, a mulher se jogou em um lago com os filhos do casal depois de postar uma mensagem de adeus numa rede social.

O homem, que a polícia disse se chamar He, entregou-se às autoridades no condado de Xinhua, na província de Hunan, na sexta.

Ele foi preso e acusado de fraude, informou a polícia de Xinhua.

No começo de setembro, He contratou um seguro no valor aproximado de 1 milhão de yuans (cerca de US$ 145 mil) sem informar à esposa, disseram os oficiais.

De acordo com a rádio estatal Voz da China, o contrato dizia que a mulher de He seria a beneficiária do seguro.

Em 19 de setembro, o homem usou um veículo emprestado para fingir a própria morte em um acidente de carro, ainda segundo a polícia. Depois, descobriu-se que ele tinha dívidas de empréstimos que ultrapassavam 100 mil yuans.

Em 11 de outubro, os corpos da mulher dele, de 31 anos, do filho de quatro anos do casal e da filha de três anos de idade foram encontrados em um lago próximo à casa deles, conforme a rádio Voz da China.

Em uma mensagem de despedida publicada na rede social WeChat, a esposa de He escreveu que estava “indo acompanhar” o marido e que a única coisa que sempre quis “era que sua família ficasse junta”.

“Eu queria partir sozinha, mas, pensando no sofrimento dos meus filhos, que ficariam sem pai e mãe, eu decidi levá-los comigo”, escreveu.

He se entregou à polícia no dia seguinte à descoberta dos corpos. Antes, ele postou um vídeo na internet chorando e dizendo que tinha pegado dinheiro emprestado para pagar pelo tratamento da filha de 3 anos, que sofria de epilepsia.

A tragédia virou um dos principais temas de comentários nas redes sociais da China, na semana passada, gerando um debate sobre o impacto de pressões financeiras nas famílias.

A hashtag #HomemFingeMorteeGeraMortedaMulher foi reproduzida quase 29 milhões de vezes no na rede social Weibo, popular na China.

Explosão em colégio na Crimeia deixa ao menos 10 mortos

Uma explosão atingiu nesta quarta-feira (17) o Instituto Politécnico de Kerch, na Crimeia, e deixou pelo menos 10 pessoas mortas e 70 feridas, das quais 20 foram hospitalizadas.

O balanço é do centro de emergência da península, citado pela agência de notícias russa “Tass”. O incidente aconteceu no período da tarde e teria sido registrado no refeitório do colégio técnico.

Inicialmente a imprensa local falou em um vazamento de gás, mas o Comitê Nacional Antiterrorismo diz que a explosão foi causada por um “artefato” ainda não identificado.

A Crimeia pertencia à Ucrânia e foi anexada pela Rússia em 2014, o que levou o país a ser removido do então G8 e provocou uma série de sanções internacionais contra Moscou. (ANSA)

Jornalista saudita teria sido esquartejado vivo, diz jornal

Notícias ao Minuto Brasil

Ojornalista saudita Jamal Khashoggi, desaparecido desde o último dia 2 de outubro, teria começado a ser esquartejado ainda vivo.

A informação é do jornal turco “Yeni Safak”, considerado próximo ao governo e que cita uma suposta gravação de áudio da tortura feita contra o repórter no consulado da Arábia Saudita em Istambul.

O diário diz que o crime foi cometido na presença do cônsul Mohammed al Otaibi, que partiu na última terça-feira (16) para Riad.

“Sumam com ele daqui, vocês me colocarão em problemas”, teria dito o diplomata. “Se quer continuar vivo quando voltar à Arábia, fique em silêncio”, teria respondido um dos assassinos.

Segundo o jornal turco, os agentes cortaram os dedos de Khashoggi durante a sessão de tortura. O jornalista teria levado sete minutos para morrer, de acordo com o site “Middle East Eye”. O desmembramento teria sido conduzido pelo chefe de uma unidade forense enviada por Riad, o médico Salah Mohammed al Tubaigy.

De acordo com uma gravação, Tubaigy realizou o esquartejamento ouvindo música em fones de ouvido e convidou seus assistentes a fazerem o mesmo. Khashoggi era um crítico do regime saudita e conhecia segredos da monarquia, de quem era próximo antes de se tornar dissidente.

O jornal norte-americano “The New York Times” diz que as autoridades da Turquia identificaram cinco suspeitos, dos quais quatro estariam ligados ao príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, líder “de facto” da Arábia saudita.

O monarca, no entanto, foi defendido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que tem Riad como sua principal aliada no golfo árabe. “Você é culpado até que prove ser inocente”, ironizou o mandatário em entrevista à “AP”, comparando o príncipe com o novo juiz da Suprema Corte Brett Kavanaugh, empossado apesar de uma série de acusações de violência sexual.

O G7, por sua vez, emitiu uma declaração pedindo a identificação dos responsáveis pelo desaparecimento de Khashoggi, que havia ido ao consulado para retirar um certificado de divórcio.

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, cancelou sua presença em uma conferência de investidores apelidada de “Davos no deserto” e que acontece de 23 a 25 de outubro.

O congresso vem sendo boicotado por autoridades e multinacionais por conta do desaparecimento de Khashoggi. Os investigadores da Turquia devem realizar uma inspeção na casa do cônsul em Istambul nesta quarta. (ANSA)

Michael sobe para categoria 4 e chega à Flórida ainda hoje

Ofuracão Michael subiu nesta quarta-feira (10) para a categoria 4 na escala Saffir-Simpson, que vai até 5, com ventos máximos constantes de até 210 km/h.

O fenômeno segue em direção ao estado norte-americano da Flórida e é classificado pelo Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) como “extremamente perigoso”.

Flórida, Alabama e Geórgia já declararam estado de emergência, e mais de 500 mil pessoas receberam alerta de evacuação. O furacão avança pelo Golfo do México a 19 km/h, podendo tocar os EUA ainda nesta quarta-feira.

O fenômeno deve percorrer a Flórida entre quarta e quinta-feira (11), atravessando o estado até sair para o Oceano Atlântico, na sexta (12). Michael atinge os Estados Unidos semanas depois da passagem do furacão Florence, que deixou 32 mortos nas Carolinas do Norte e do Sul. (ANSA)

Jornalista foi esquartejado em consulado da Arábia Saudita, dizem oficiais turcos2

UOL

O jornalista saudita Jamal Khashoggi, que está desaparecido há oito dias, após ter entrado no consulado da Arábia Saudita em Istambul, na Turquia, teria sido desmembrado com uma serra por agentes da Arábia Saudita. A denúncia foi publicada pelo jornal norte-americano “The New York Times”, que cita uma fonte turca próxima às investigações.

A polícia da Turquia suspeita que agentes da Arábia Saudita tenham assassinado Khashoggi dentro do consulado e sumido com seu corpo. Os 28 funcionários turcos da sede consular foram dispensados do serviço no dia do desaparecimento, com a desculpa de um “importante encontro diplomático”, segundo o jornal local “Hurriyet”.

O jornalista foi ao consulado no último dia 2 de outubro, para retirar um certificado de divórcio, o que permitiria que ele se casasse novamente. Depois disso, no entanto, ele não voltou para casa e continua desaparecido.

Além disso, de acordo com o site britânico “Middle East Eye”, ao menos três dos 15 agentes dos serviços secretos sauditas que foram ao consulado no dia da visita do jornalista fazem parte da unidade de elite encarregada da proteção do príncipe herdeiro Mohammad bin Salman, o líder “de facto” do país.

Os restos mortais de Khashoggi, que publicava textos críticos contra o regime da Arábia Saudita, teriam sido levados por uma minivan preta.

As autoridades turcas também querem inspecionar a residência do cônsul da Arábia Saudita em Istambul, após terem recebido autorização para entrar no próprio consulado. A noiva de Khashoggi, Hatice Cengiz, fez um apelo ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

“Imploro ao presidente Trump e à primeira-dama Melania que nos ajudem a jogar luz sobre o desaparecimento de Jamal”, disse.

Khashoggi vivia em exílio na Turquia por causa de seus textos críticos sobre o regime, nos quais ele questionava a política de “modernização” de Mohammad bin Salman.

Se for solto, continuarei matando, diz preso por assassinar 20

Notícias ao Minuto Brasil

O suspeito aparece em um vídeo respondendo a um questionário policial, indicando as suas motivações. “Diga aos chefes de uma vez por todas que se eu sair em liberdade, vou continuar matando mulheres por causa do ódio que tenho delas”

De acordo com a Fox News, os “chefes” a que o suspeito se refere é a polícia. O homem diz ainda que foi abusado por mulheres quando criança. “Eu prefiro que os meus cães comam a carne destas mulheres a deixá-las respirar o mesmo oxigênio que eu”, acrescentou.

O procurado de Ecatepec de Morelos, na cidade do México, onde foram cometidos os crimes, confirmou a autenticidade do vídeo, dizendo que é uma prova que foi tornada pública e que o vazamento de informação será investigado.

Kim Jong-un convida Papa a visitar Coreia do Norte

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, convidou o papa Francisco a visitar Pyongyang e disse que pretende recebê-lo com entusiasmo.

A informação foi dada nesta terça-feira (9) pelo porta-voz da Presidência da Coreia do Sul, Kim Fui-Kyeom, ao falar com a imprensa sobre a viagem à Europa do presidente Moon Jae-in, prevista para os dias 16 a 18 de outubro, com uma passagem pelo Vaticano.

Moon Jae-in pretende repassar o convite pessoalmente ao papa Francisco, em nome do governo da Coreia do Norte. Isso porque o líder sul-coreano tem ajudado a mediar a relação de Pyongyang com outros países, como os Estados Unidos.

No encontro com o Papa, Moon Jae-in também pretende pedir sua benção e apoio à favor do diálogo de paz e estabilidade na península coreana.

“Durante o encontro com o papa Francisco, Moon transmitirá a mensagem ao presidente Kim Jong-in de que lhe dará calorosas boas-vindas se ele visitar Pyongyang”, disse o porta-voz.

Em 2014, o papa Francisco esteve na Coreia do Sul e fez uma missa especial em Seul pela reunificação. (ANSA)

Pedófilo e ‘namorada’ de 12 anos matam homem e cozinham cérebro

Notícias ao Minuto Brasil

Um homem, de 22 anos, e a ‘namorada’, de 12, foram detidos pelas autoridades russas suspeitos de matarem  e desmembrarem um homem de 21 anos para cozinharem e comerem partes do seu corpo. O jovem admitiu ainda manter uma relação de caráter sexual com a adolescente, descrevendo-a como sendo sua ‘namorada’

Segundo informações do Daily Mail, a criança tinha sido dada como desaparecida há dez dias. Foi vista pela última vez na casa dela, em Sochi. Os pais acionaram a polícia e relataram o sumiço da garota.

A identidade do casal não foi divulgada mas, segundo as autoridades, teriam “cozinhado o cérebro” de Alexander Popovich, cuja cabeça foi encontrada dentro do forno de um apartamento, que pertencia à vítima, localizado a cerca de 90 quilômetros de São Petersburgo.

O corpo foi encontrado sem cabeça e sem braços e, à polícia, o homem e a jovem teriam dito que “não havia mais nada para comer”. Os dois teriam matado a vítima a machadadas. As detenções foram feitas depois de o casal tentar atear fogo no apartamento. Os vizinhos acionaram a polícia em seguida ao perceberam as chamas no imóvel.

O homem é acusado de homicídio e desmembramento de um corpo, crimes com pena máxima de 15 anos. Vai ser também julgado por manter relações sexuais com uma menor, o que, na Rússia, pode acarretar uma pena máxima de dez anos de prisão.

A jovem não pode ser julgada criminalmente por ser menor de idade e foi entregue a um Centro para Criminosos Menores de idade, em São Petersburgo.

Selfie: busca pela foto perfeita já matou 259 pessoas no mundo

Notícias ao Minuto Brasil

Entre 2011 e 2017, um estudo revelou que 259 pessoas já morreram tentaram tirar selfies consideradas perigosas. As causas mais comuns apontadas na pesquisa são afogamento, acidentes de transporte e quedas. Índia é o país que mais registrou mortes causadas por selfie. Estados Unidos Rússia e Paquistão também estão incluídos no levantamento. As informações são do G1.

Uma das vítimas foi Gavin Zimmerman, 19 anos, que, ao tentar um registro na Austrália, em um penhasco, terminou caindo da montanha. Tomer Frankfurter também está entre a lista dos óbitos. Ele sofreu queda de uma altura de 250 metros enquanto registrava uma selfie no Parque Nacional Yosemite, nos Estados Unidos.

Prevenção

Áreas vistas como proibidas foram recomendadas por pesquisadores da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos um isolamento no local com o objetivo de prevenir as mortes.

Papa abre Sínodo dos Bispos dedicado aos jovens

Notícias ao Minuto BrasilOpapa Francisco celebrou nesta quarta-feira (3), na Praça São Pedro, a missa de abertura da 15ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que terá como tema “os jovens, a fé e o discernimento vocacional”.

O evento também marca a primeira participação de bispos chineses na reunião episcopal, após o Vaticano e o país asiático terem chegado a um acordo provisório sobre a nomeação de chefes de dioceses pelo Papa.

+ Em sínodo, papa tenta descentralizar poder com objetivo de mudar Igreja

Durante a homilia, ao saudar os dois chineses presentes, Francisco se mostrou visivelmente emocionado e foi aplaudido pelos fiéis. A Santa Sé e Pequim romperam relações diplomáticas em 1951, quando o menor país do mundo reconheceu a independência de Taiwan, e, desde então, a Igreja Católica opera quase na clandestinidade no país mais populoso do planeta.

O Sínodo dos Bispos acontece até 28 de outubro e se concentrará em questões ligadas à juventude e ao processo de amadurecimento existencial dos mais novos.

“Pedimos com insistência que Deus nos ajude a fazer renascer as palavras que faziam arder nosso coração. Porque sabemos que nossos jovens serão capazes de profecias e visões na medida em que nós, adultos ou idosos, sejamos capazes de sonhar e assim contagiar e compartilhar os sonhos e esperanças que carregamos em nossos corações”, disse o Pontífice em sua homilia.

“Que o Espírito nos dê a graça de ser memória viva e eficaz, que de geração em geração não se deixa sufocar pelos profetas da calamidade nem por nossos limites, erros e pecados”, acrescentou. Segundo Francisco, é preciso evitar cair em posições “elitistas” e ideologias “abstratas que não correspondem à realidade do povo”.

Ao fim do Sínodo, será produzido um relatório que pode servir de base para uma exortação apostólica do Papa. O relator da assembleia episcopal é o arcebispo de Brasília e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Sérgio Rocha. (ANSA)

Gostaria de fazer parte da nossa rede de amigos? Basta Clicar aqui!Sim, Eu Quero!