CNN divulga foto de pacote com explosivo enviado à redação

Pó branco também foi encontrado por policiais junto de pacote original

Reprodução/edition.cnn.com

A rede de notícias CNN divulgou nesta quarta-feira (24), por meio de seu site, uma imagem do pacote com dispositivos potencialmente explosivos enviado à redação da emissora no prédio Time Warner Center, em Nova York.

Os escritórios da empresa chegaram a ser evacuados mais cedo em decorrência do recebimento da correspondência. Segundo a rede, um envelope contendo pó branco também foi descoberto como parte do pacote original, conforme reportou o porta-voz da polícia de Nova York, James P. O’Neil.

O destinatário do pacote seria o ex-diretor da CIA, John Brennan — que coordenava a Agência de Inteligência durante o governo de Barack Obama e foi demitido pelo seu sucessor, Donald Trump. Ele geralmente participa de programas da CNN como comentarista.

As mentiras nada sutis da propaganda estatal na Venezuela

No mundo do ditador Nicolás Maduro, as prateleiras dos supermercados estão abastecidas, o êxodo de cidadãos famintos não existe e as alegações de uma terrível crise na saúde fazem parte de um plano que pode resultar em uma invasão dos EUA

Fome obriga mães a darem os próprios filhos na Venezuela

Aos seis meses de gravidez, uma venezuelana se mostra decidida: vai dar o bebê que carrega no ventre quando ele nascer.

Ela não é a única a recorrer a esse caminho em meio à crise que assola o país — e que tem deixado cada vez mais gente com fome e sem condição de alimentar os próprios filhos.

No poder desde 1999, o grupo de Hugo Chávez — morto em 2013 e substituído no poder por Nicolás Maduro em uma eleição realizada no mesmo ano — adotou medidas econômicas que levaram o país à escassez de alimentos, à hiperinflação e ao colapso dos serviços públicos.

O país, que já foi um dos mais ricos da América Latina e chegava a distribuir empréstimos e doações na região, enfrenta hoje uma crise sem precedentes.

Com a queda, alguns anos atrás, no valor da cotação do petróleo, que responde por 95% das exportações venezuelanas, o país viu secar sua principal fonte de renda. Ainda que os preços tenham se recuperado parcialmente no mercado internacional, a falta de modernização do setor tornou extrair petróleo uma operação menos lucrativa.

Dados oficiais mostram que 87% da população do país vive em situação de pobreza, contra 48% em 2014.

A taxa de inflação, estimada em 1.000.000% até o final do ano, tem piorado ainda mais o cenário. Em 2017, os venezuelanos perderam 11 kg em média por causa da fome.

Como resultado, cada vez mais crianças têm ido parar nas ruas e cada vez mais mulheres se veem forçadas a entregar seus filhos às autoridades ou a famílias em melhores condições financeiras — um efeito devastador da crise sobre a futura geração.

“Eu expliquei aos meus filhos que não queria abandoná-los”, diz outra mulher à BBC News. “Mas não tenho como sustentá-los.”

A mulher tem cinco filhos e há três anos entregou três deles às autoridades. Ela diz que “um dia” vai tentar recuperá-los.

Histórias semelhantes de separação entre mães e filhos em função da crise surgem nas favelas venezuelanas.

Judith entregou sua filha logo após o nascimento. E chora quando relembra a história. “Eu pensei que, fazendo isso, conseguiria alimentar meus outros filhos e que minha bebê teria um futuro melhor”, diz ela, emocionada. “Me sinto arrasada por não tê-la comigo”.

A busca por comida, inclusive no lixo, tem se tornado uma visão comum no país. Com a pobreza crescente, também virou comum a imagem de crianças vivendo nas ruas.

“Tinha comida às vezes lá em casa, mas não suficiente. Éramos muitos”, diz um menino em um grupo com outros jovens.

Um adolescente sentado ao lado dele também revela traços de uma vida difícil. “Saí de casa porque minha mãe me maltratava”, conta. “Me cansei disso, mas também pensei nos meus irmãos. Queria deixar a comida para eles”.

Apesar das dificuldades, o primeiro menino demonstra esperança em dias melhores. “Eu sei que um dia vou estudar e, quando eu crescer, vou ajudar a quem precisa, porque eu sei o que é depender de ajuda”.

A figura paterna era ausente na maior parte das famílias que conversaram com a reportagem.

Pesquisadoras brasileiras criam sorvete que alivia sintomas em pacientes sob quimioterapia

Como todo paciente de quimioterapia, a jovem catarinense Marcella Cunha, de 20 anos, que sofre de um tipo de câncer chamado linfoma de Hodgkin de esclerose nodular, tem dificuldade para se alimentar, devido aos efeitos colaterais do tratamento. Eles incluem náuseas, vômitos, feridas na boca, aftas, mucosite (lesões na mucosa) e a sensação de boca seca.

Mas, agora, ela conta com um alimento que, além de aliviar esses problemas, funciona como suplemento, atendendo suas necessidades nutricionais. Trata-se de um sorvete especial, desenvolvido por uma equipe de nutricionistas da Universidade Federal de Santa Catarina (USFC).

O produto é resultado do Trabalho de Conclusão de Residência (TCR) no Hospital Universitário da UFSC, da nutricionista Paloma Mannes, especialista em Saúde com Ênfase em Alta Complexida

“Eu e minha preceptora, Akemi Arenas Kami, e minha orientadora, Francilene Gracieli Kunradi Vieira, pensamos em algo que fosse aplicável no dia a dia dos pacientes, viável do ponto de vista econômico e prático para o hospital, além de amenizar os sintomas mais decorrentes do tratamento quimioterápico”, conta.

“Por isso, realizamos uma pesquisa bibliográfica e detectamos que um alimento gelado atenderia todos esses requisitos.

Pesquisadoras levaram em conta, na criação do produto, o desejo de pacientes por frutas

Getty Images

A princípio, a equipe pensou em fazer geladinhos caseiros, mas uma empresa fabricante de sorvetes de Florianópolis se interessou pelo trabalho e resolveu produzi-lo, o que continua fazendo até hoje.

“O principal objetivo da criação desse produto é proporcionar aos pacientes o consumo de um alimento saboroso e nutritivo, que contemple não apenas a questão nutricional, pois ele tem alta densidade energética e é fonte de fibras e de proteínas, mas que também seja saboroso – considerando que durante o tratamento o paladar encontra-se alterado e são inúmeras as queixas de falta de apetite -, que contribua com a redução dos efeitos colaterais da quimioterapia e proporcione um tratamento mais humanizado”, explica Paloma.

Desejo por frutas

Segundo Francilene, a opção pela criação do produto também levou em conta estudos prévios que demonstraram que pacientes em quimioterapia apresentam entre seus principais desejos alimentares a ingestão de frutas, sucos e sorvete. Quanto a sua receita, ela diz que ele é feito com ingredientes diferentes dos convencionais.

“O que desenvolvemos contém açúcar orgânico, a polidextrose, que é uma fibra solúvel, a proteína isolada de soro de leite, mais conhecido como whey protein, e o azeite de oliva sem sabor”, revela.

Trabalho das pesquisadoras também levou em conta oferecer um tratamento humanizado aos pacientes

Trabalho das pesquisadoras também levou em conta oferecer um tratamento humanizado aos pacientes

Divulgação

De acordo com ela, essa composição resultou em um produto altamente calórico como os sorvetes tradicionais, mas sendo também fonte de proteína de alto valor biológico e fibra, com baixo teor de gordura total, sem gordura trans, glúten ou lactose.

“Os sabores – morango, chocolate e limão – foram escolhidos por serem os mais tradicionalmente comercializados e aceitos pela população em geral”, diz Francilene.

O sorvete foi criado em 2017. O tempo decorrido entre as discussões sobre o desenvolvimento do produto e as análises de aceitação sensorial foi de um ano.

“Após determinarmos os ingredientes e suas quantidades, fizemos a análise sensorial dele com dois grupos de provadores”, conta a pesquisadora. “Um deles formado por 30 pacientes com câncer em quimioterapia, e o outro grupo composto por 108 consumidores saudáveis.”

Cada provador recebeu uma amostra dos três sorvetes e atribuiu uma nota aos produtos, a partir de uma escala sensorial que variava de 1 a 7 pontos, sendo que notas acima de 5 indicariam a aceitação.

Para que fosse considerado aprovado por suas propriedades sensoriais e pudesse ser comercializado, era preciso que pelo menos 75% dos participantes dessem notas acima de 5 para cada uma das amostras.

De acordo com Francilene, os resultados da aceitação para os três sabores foram bem sucedidos, pois obteve-se uma média que variou de 77% a 98%.

“Podemos concluir que a escolha cuidadosa dos ingredientes tornou possível que desenvolvêssemos um produto de alto valor nutricional e com excelente aceitação pelo público, tanto o saudável quanto aquele em tratamento contra o câncer”, diz.

“Esse resultado está possivelmente associado ao fato de que sorvete faz parte de um repertório alimentar reconhecido e apreciado pela população. Por isso, ele representa uma possibilidade terapêutica promissora, tanto na prevenção como na recuperação do estado nutricional de indivíduos doentes, e também para a população em geral que prefere uma versão saudável do produto.”

Francilene Kunradi destaca que sorvete tem teores importantes de fibras e proteínas

Francilene Kunradi destaca que sorvete tem teores importantes de fibras e proteínas

Ítalo Padilha/Agecom

Conforto

Aline Valmorbida, outra integrante da equipe, lembra mais um benefício do sorvete.

“Além de amenizar os efeitos colaterais da quimioterapia, também vale ressaltar a importância do produto para a humanização da assistência em âmbito hospitalar”, diz.

“Fornecer um alimento tão gostoso e apreciado pela população em geral e ainda com qualidade nutricional traz um pouco de conforto em um momento tão difícil e delicado na vida das pessoas com câncer.”

Que o diga Marcella. “O sorvete é muito gostoso, refrescante, alivia as minhas dores e irritações no sistema digestivo, é nutritivo e me causa muito prazer ao enfrentar momentos de mal estar geral”, diz.

Ela descobriu que estava com câncer em julho e começou a fazer quimioterapia no início de agosto, tendo que ficar um tempo no hospital para isso.

Marcella conta que consumia o produto todos os dias quando estava internada e que continua tomando em casa agora.

“Por ser um suplemento alimentar, me ajuda a não perder peso e a vencer a fraqueza, pois muitas vezes não consigo me alimentar, por causa do inchaço na garganta e das irritações estomacais”, explica. “O sorvete é um grande alívio, além de ser um excelente alimento.”

Ela também elogia a equipe que desenvolveu o produto.

É muito bom saber que existem profissionais que se preocupam com o nosso bem estar na luta contra o câncer, que não é fácil e vem acompanhada de muitos desafios”, diz. “Por isso, traz grande conforto ver tamanho carinho dos especialistas envolvidos em nos ajudar nessa fase difícil por que estamos passando.”

 

Mulher mata filhos e comete suicídio na China após marido forjar morte para receber seguroCOMENTE

  • Sem saber que o acidente de carro era uma farsa, esposa se jogou em um lago com as duas crianças do casal porque queria que família ‘ficasse junta’

Uma tentativa de fraude para obter o pagamento de um seguro de vida acabou virando uma tragédia familiar na China.

Um homem de 34 anos foi dado como morto depois que seu carro foi encontrado em um rio, embora o corpo não tivesse sido localizado.

A esposa não sabia que o acidente, na verdade, era parte de um plano. A ideia do marido era fingir que estava morto, para que a família recebesse o dinheiro do seguro.

Inconformada com a “morte” do companheiro, a mulher se jogou em um lago com os filhos do casal depois de postar uma mensagem de adeus numa rede social.

O homem, que a polícia disse se chamar He, entregou-se às autoridades no condado de Xinhua, na província de Hunan, na sexta.

Ele foi preso e acusado de fraude, informou a polícia de Xinhua.

No começo de setembro, He contratou um seguro no valor aproximado de 1 milhão de yuans (cerca de US$ 145 mil) sem informar à esposa, disseram os oficiais.

De acordo com a rádio estatal Voz da China, o contrato dizia que a mulher de He seria a beneficiária do seguro.

Em 19 de setembro, o homem usou um veículo emprestado para fingir a própria morte em um acidente de carro, ainda segundo a polícia. Depois, descobriu-se que ele tinha dívidas de empréstimos que ultrapassavam 100 mil yuans.

Em 11 de outubro, os corpos da mulher dele, de 31 anos, do filho de quatro anos do casal e da filha de três anos de idade foram encontrados em um lago próximo à casa deles, conforme a rádio Voz da China.

Em uma mensagem de despedida publicada na rede social WeChat, a esposa de He escreveu que estava “indo acompanhar” o marido e que a única coisa que sempre quis “era que sua família ficasse junta”.

“Eu queria partir sozinha, mas, pensando no sofrimento dos meus filhos, que ficariam sem pai e mãe, eu decidi levá-los comigo”, escreveu.

He se entregou à polícia no dia seguinte à descoberta dos corpos. Antes, ele postou um vídeo na internet chorando e dizendo que tinha pegado dinheiro emprestado para pagar pelo tratamento da filha de 3 anos, que sofria de epilepsia.

A tragédia virou um dos principais temas de comentários nas redes sociais da China, na semana passada, gerando um debate sobre o impacto de pressões financeiras nas famílias.

A hashtag #HomemFingeMorteeGeraMortedaMulher foi reproduzida quase 29 milhões de vezes no na rede social Weibo, popular na China.

Explosão em colégio na Crimeia deixa ao menos 10 mortos

Uma explosão atingiu nesta quarta-feira (17) o Instituto Politécnico de Kerch, na Crimeia, e deixou pelo menos 10 pessoas mortas e 70 feridas, das quais 20 foram hospitalizadas.

O balanço é do centro de emergência da península, citado pela agência de notícias russa “Tass”. O incidente aconteceu no período da tarde e teria sido registrado no refeitório do colégio técnico.

Inicialmente a imprensa local falou em um vazamento de gás, mas o Comitê Nacional Antiterrorismo diz que a explosão foi causada por um “artefato” ainda não identificado.

A Crimeia pertencia à Ucrânia e foi anexada pela Rússia em 2014, o que levou o país a ser removido do então G8 e provocou uma série de sanções internacionais contra Moscou. (ANSA)

Jornalista saudita teria sido esquartejado vivo, diz jornal

Notícias ao Minuto Brasil

Ojornalista saudita Jamal Khashoggi, desaparecido desde o último dia 2 de outubro, teria começado a ser esquartejado ainda vivo.

A informação é do jornal turco “Yeni Safak”, considerado próximo ao governo e que cita uma suposta gravação de áudio da tortura feita contra o repórter no consulado da Arábia Saudita em Istambul.

O diário diz que o crime foi cometido na presença do cônsul Mohammed al Otaibi, que partiu na última terça-feira (16) para Riad.

“Sumam com ele daqui, vocês me colocarão em problemas”, teria dito o diplomata. “Se quer continuar vivo quando voltar à Arábia, fique em silêncio”, teria respondido um dos assassinos.

Segundo o jornal turco, os agentes cortaram os dedos de Khashoggi durante a sessão de tortura. O jornalista teria levado sete minutos para morrer, de acordo com o site “Middle East Eye”. O desmembramento teria sido conduzido pelo chefe de uma unidade forense enviada por Riad, o médico Salah Mohammed al Tubaigy.

De acordo com uma gravação, Tubaigy realizou o esquartejamento ouvindo música em fones de ouvido e convidou seus assistentes a fazerem o mesmo. Khashoggi era um crítico do regime saudita e conhecia segredos da monarquia, de quem era próximo antes de se tornar dissidente.

O jornal norte-americano “The New York Times” diz que as autoridades da Turquia identificaram cinco suspeitos, dos quais quatro estariam ligados ao príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, líder “de facto” da Arábia saudita.

O monarca, no entanto, foi defendido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que tem Riad como sua principal aliada no golfo árabe. “Você é culpado até que prove ser inocente”, ironizou o mandatário em entrevista à “AP”, comparando o príncipe com o novo juiz da Suprema Corte Brett Kavanaugh, empossado apesar de uma série de acusações de violência sexual.

O G7, por sua vez, emitiu uma declaração pedindo a identificação dos responsáveis pelo desaparecimento de Khashoggi, que havia ido ao consulado para retirar um certificado de divórcio.

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, cancelou sua presença em uma conferência de investidores apelidada de “Davos no deserto” e que acontece de 23 a 25 de outubro.

O congresso vem sendo boicotado por autoridades e multinacionais por conta do desaparecimento de Khashoggi. Os investigadores da Turquia devem realizar uma inspeção na casa do cônsul em Istambul nesta quarta. (ANSA)

Michael sobe para categoria 4 e chega à Flórida ainda hoje

Ofuracão Michael subiu nesta quarta-feira (10) para a categoria 4 na escala Saffir-Simpson, que vai até 5, com ventos máximos constantes de até 210 km/h.

O fenômeno segue em direção ao estado norte-americano da Flórida e é classificado pelo Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) como “extremamente perigoso”.

Flórida, Alabama e Geórgia já declararam estado de emergência, e mais de 500 mil pessoas receberam alerta de evacuação. O furacão avança pelo Golfo do México a 19 km/h, podendo tocar os EUA ainda nesta quarta-feira.

O fenômeno deve percorrer a Flórida entre quarta e quinta-feira (11), atravessando o estado até sair para o Oceano Atlântico, na sexta (12). Michael atinge os Estados Unidos semanas depois da passagem do furacão Florence, que deixou 32 mortos nas Carolinas do Norte e do Sul. (ANSA)

Jornalista foi esquartejado em consulado da Arábia Saudita, dizem oficiais turcos2

UOL

O jornalista saudita Jamal Khashoggi, que está desaparecido há oito dias, após ter entrado no consulado da Arábia Saudita em Istambul, na Turquia, teria sido desmembrado com uma serra por agentes da Arábia Saudita. A denúncia foi publicada pelo jornal norte-americano “The New York Times”, que cita uma fonte turca próxima às investigações.

A polícia da Turquia suspeita que agentes da Arábia Saudita tenham assassinado Khashoggi dentro do consulado e sumido com seu corpo. Os 28 funcionários turcos da sede consular foram dispensados do serviço no dia do desaparecimento, com a desculpa de um “importante encontro diplomático”, segundo o jornal local “Hurriyet”.

O jornalista foi ao consulado no último dia 2 de outubro, para retirar um certificado de divórcio, o que permitiria que ele se casasse novamente. Depois disso, no entanto, ele não voltou para casa e continua desaparecido.

Além disso, de acordo com o site britânico “Middle East Eye”, ao menos três dos 15 agentes dos serviços secretos sauditas que foram ao consulado no dia da visita do jornalista fazem parte da unidade de elite encarregada da proteção do príncipe herdeiro Mohammad bin Salman, o líder “de facto” do país.

Os restos mortais de Khashoggi, que publicava textos críticos contra o regime da Arábia Saudita, teriam sido levados por uma minivan preta.

As autoridades turcas também querem inspecionar a residência do cônsul da Arábia Saudita em Istambul, após terem recebido autorização para entrar no próprio consulado. A noiva de Khashoggi, Hatice Cengiz, fez um apelo ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

“Imploro ao presidente Trump e à primeira-dama Melania que nos ajudem a jogar luz sobre o desaparecimento de Jamal”, disse.

Khashoggi vivia em exílio na Turquia por causa de seus textos críticos sobre o regime, nos quais ele questionava a política de “modernização” de Mohammad bin Salman.

Se for solto, continuarei matando, diz preso por assassinar 20

Notícias ao Minuto Brasil

O suspeito aparece em um vídeo respondendo a um questionário policial, indicando as suas motivações. “Diga aos chefes de uma vez por todas que se eu sair em liberdade, vou continuar matando mulheres por causa do ódio que tenho delas”

De acordo com a Fox News, os “chefes” a que o suspeito se refere é a polícia. O homem diz ainda que foi abusado por mulheres quando criança. “Eu prefiro que os meus cães comam a carne destas mulheres a deixá-las respirar o mesmo oxigênio que eu”, acrescentou.

O procurado de Ecatepec de Morelos, na cidade do México, onde foram cometidos os crimes, confirmou a autenticidade do vídeo, dizendo que é uma prova que foi tornada pública e que o vazamento de informação será investigado.

Gostaria de fazer parte da nossa rede de amigos? Basta Clicar aqui!Sim, Eu Quero!