Enio Manoel

Policial fica gravemente ferido após colidir viatura contra caminhão na rodovia

O sargento Ivan José Martignago, 53, lotado no 7º Batalhão da Polícia Militar, de Cruzeiro do Oeste, sofreu ferimentos graves nas duas pernas no início da noite desta quinta-feira (7). Ele se envolveu num acidente de trânsito na rodovia PR 180, quando saía de Goioerê, município em que mora, e se deslocava até a sede do 7º BPM, onde assumiria o serviço.

Ele conduzia uma das viaturas quando colidiu contra um caminhão canavieiro.

Segundo informações preliminares, o motorista do caminhão estava saindo de um canavial e entrava na pista de rolamento quando aconteceu a colisão.

Equipes do Corpo de Bombeiros de Umuarama foram deslocadas, pois o policial teria ficado preso entre as ferragens distorcidas da viatura.

Depois de retirado, ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital Uopeccan.

O motorista do caminhão também sofreu ferimentos e foi levado a uma hospital próximo do local do acidente.

A viatura ficou completamente destruída devido à violência do impacto.

Sob pressão dos caminhoneiros, ministro decidiu revogar o tabelamento do preço mínimo

SÃO PAULO E BRASÍLIA – Pressionado de ambos os lados, por empresários e caminhoneiros, o governo federal foi obrigado na quinta-feira (7), a revogar a nova versão da tabela do preço mínimo do frete poucas horas após publicar a resolução. No fim da noite de quinta, o ministro dos Transportes, Valter Casimiro, se reuniu com os representantes dos caminhoneiros, que estavam insatisfeitos com as mudanças promovidas na tabela anterior. De acordo com a revisão feita pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o preço do frete seria reduzido em média em 20%.

A reunião com o ministro foi gravada pelos caminhoneiros, que já articulavam pelos grupos de WhatsApp uma nova paralisação a partir de segunda-feira. No vídeo, a que o Estado teve acesso, o ministro afirma que os representantes reclamaram de alguns pontos da resolução e que, por isso, uma nova reunião foi marcada para esta sexta-feira, 8, às 9 horas na ANTT para rediscutir o tema.

“O Ministério dos Transportes e a ANTT decidiram tornar a resolução sem efeito para que amanhã (esta sexta-feira) as lideranças possam ir à agência discutir a questão e a metodologia da tabela para ser publicada novamente”, disse o ministro aos representantes. Segundo ele, a intenção é fazer uma tabela factível e que represente o custo do transporte de carga no Brasil. Portanto, essa resolução está revogada e a tabela antiga volta a valer até que a ANTT publique uma nova versão.

Caminhoneiros
Tabela da ANTT distribuía os preços para todo tipo de caminhão, quantidade de eixos e valor de quilômetros por eixo Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

Resolução. Na reunião, os caminhoneiros se queixaram de um ponto da resolução que exclui do tabelamento os veículos que precisam de Autorização Especial de Tráfego (AET). Nessa categoria, estão grandes caminhões de nove eixos usados pelo agronegócio. Esse ponto deverá ser suprimido da nova resolução.

Os líderes do movimento também pediram explicações sobre a fórmula de cálculo do frete. Na quinta pela manhã, eles estiveram na ANTT e lá os técnicos explicaram como funcionaria. Mas, à noite, após a publicação da resolução, eles ainda tinham dúvidas e interpretações equivocadas sobre o tema.

A tabela do preço mínimo é considerada a grande vitória dos caminhoneiros nos últimos tempos e nenhum profissional da categoria está disposto a abrir mão dos benefícios prometidos pelo governo para interromper a greve. A principal munição dos caminhoneiros para pressionar o governo é uma nova paralisação – e eles estão dispostos e articulados para novos protestos.

Do outro lado, no entanto, o governo enfrenta a forte pressão do setor produtivo, em especial do agronegócio, que depende do transporte rodoviário. Na quinta-feira, mesmo depois da nova resolução, as empresas continuavam insatisfeitas. Elas consideraram o corte – em média de 20% – insuficiente e ameaçam dar início a uma avalanche de ações judiciais.

A articulação ganhou força depois que um produtor de sal de Mossoró (RN) conseguiu liminar suspendendo a tabela. O juiz federal substituto Orlan Donato Rocha, da 8.ª Vara Federal, apontou “flagrante inconstitucionalidade” na medida.

“O governo está numa situação complicada, pois qualquer que seja a decisão haverá conflito. Se a tabela for mantida, os empresários vão reclamar; se cair, os caminhoneiros vão protestar”, explicou o presidente da União dos Caminhoneiros (Unicam), José Araujo, mais conhecido como China. Para o representante do Comando Nacional dos Transportes (CNT), Ivar Schmidt, o governo voltou atrás porque percebeu o risco que corria de uma nova paralisação.

a quinta, após anunciar a nova versão da tabela, o ministro declarou que o governo confiava que não haveria novas manifestações por causa da mudança da tabela, pois considerava que não haveria prejuízos para nenhuma das partes.

A MP tabelando o frete causou constrangimento nos escalões técnicos do governo. Segundo fontes do Ministério dos Transportes e da ANTT, ninguém era favorável a essa medida, por entender que a regra engessaria preços para os usuários, prejudicando a concorrência no setor de transportes de cargas. A avaliação é que o governo, completamente surpreendido com os desdobramentos da paralisação, tomou uma decisão à queima-roupa, sem analisar criteriosamente todos os seus efeitos, por conta da pressão da categoria.

Receita libera consulta a primeiro lote de restituição do IR 2018

Será liberada nesta sexta-feira (8), a partir das 9 horas, a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2018. O lote contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2017, informou a Receita Federal.

O crédito bancário para 2.482.638 contribuintes será feito no dia 15 de junho, totalizando R$ 4,8 bilhões. Terão prioridade para receber a restituição 228.921 idosos acima de 80 anos, 2.100.461 contribuintes entre 60 e 79 anos e 153.256 com alguma deficiência física ou mental ou doença grave.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora, orientou a Receita.

Há ainda aplicativo para tablets e smartphones que facilita a consulta às declarações e à situação cadastral no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não resgatar nesse prazo, deverá fazer um requerimento, pela internet, utilizando o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá entrar em contato pessoalmente com qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento, por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Da Agência Brasil

Barbitúricos: que drogas são estas que mataram vários famosos?

Barbitúricos são substâncias utilizadas, desde o início do século XX, para o tratamento da ansiedade e agitação de pacientes, principalmente por indivíduos com problemas psiquiátricos. Produzidos a partir do ácido malônico e da ureia, agem no sistema nervoso central, podendo causar sono ou relaxamento, dependendo da dosagem ministrada.
O uso excessivo destas substâncias podem levar à óbito. Casos se tornaram muito conhecido, por levar pessoas famosas à morte.

No atestado de óbito de muitas celebridades consta o ‘uso excessivo de barbitúricos’ como a causa da morte.

Entre as estrelas que sofreram do vício nesta substância, está Elvis Presley, que morreu aos 42 anos. A causa oficial da morte foi arritmia cardíaca, mas o exame toxicológico comprovou a existência de 14 outras substâncias prescritas em seu corpo, incluindo morfina, barbitúricos, codeína e diazepam.

Outro grande nome do cinema que tornou-se uma vítima fatal de barbitúricos é o de Marilyn Monroe, falecida aos 36. Um dos eternos símbolos sexuais foi encontrada morta em sua casa em Los Angeles, em 1962.

Além destes, o cantor Jimi Hendrix, a atriz Judy Garland, a cantora Elis Regina, a atriz Brittany Murphy, o cantor Michael Jackson, o cantor Prince e o ator Heath Ledger, foram algumas vítimas do uso excessivo destas substâncias.

Mas por que o excesso destas substâncias pode matar?

Barbitúricos de longa ação (de 8 a 16 horas), estes utilizados no tratamento de epilepsia, úlceras pépticas e hipertensão arterial; de ação média (quatro a seis horas), ministradas para o tratamento de insônias; e barbitúricos de curta ação (imediata), utilizados como anestésicos e/ou sedativos.

A dosagem indicada, geralmente, se limita a 100 e 200 miligramas ao dia. Dosagens que ultrapassam tais valores, utilizadas por período contínuo, propiciam a tolerância, causando também dependência física e psicológica, e problemas como anemia, depressão, falta de coordenação motora, irritabilidade e confusão mental; sendo que, aliados ao álcool e a anfetaminas, o risco de morte é muito alto.

Sintomas de abstinência

Ansiedade, sudorese, perda de apetite, hiperatividade, convulsões, paranoia, câimbras, dentre outros são os sintomas de abstinência destas substâncias; e podem durar até duas semanas. Esta situação requer tratamento médico e hospitalização.

E por que muitos artistas se viciam nestas drogas?

A psiquiatra e homeopata Dra. Cecilia Grandke afirmou em entrevista ao ‘JPOnline’, que o estilo de vida das celebridades pode aumentar a propensão à dependência química. “Eles passam por uma exposição muito grande que pode gerar estresse e, consequentemente, uma busca de substâncias para aplacar sentimentos de desprazer”.

O psicólogo Fabio Roberti acrescenta que a sensibilidade inerente aos artistas também é um fator a ser levando em conta. “Alguns sofrem mais com a frustração, o assédio e outras questões pessoais, e acabam recorrendo aos remédios”, diz.

Apesar de os artistas apresentarem personalidades que sugerem maior propensão à dependência de drogas, é importante ressaltar que o problema não se restringe a esta classe.

Xororó tenta reunir artistas para gravar ‘We Are The World brasileiro’

Motivado a elevar a autoestima dos brasileiros, Xororó, da dupla com Chitãozinho, tenta reunir artistas para gravar uma música que, supostamente, afaste os sentimentos do público por conta da atual crise no país.
A ideia remete ao single ‘We Are The World’, gravado por Tina Turner, Diana Ross e Stevie Wonder em 1985.

De acordo com o colunista Ancelmo Gois, o sertanejo já tem um possível verso da canção. “O Brasil que eu quero/É um país sem medo/De corrigir seus erros, de crescer e de sonhar/Somos brancos, amarelos, somos negros/Somos um gingante pronto pra despertar”, diria a música.

Petrobras reduz em 0,49% preço da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (7) uma nova redução no preço da gasolina. A partir da amanhã, o combustível ficará 0,49% mais barato nas refinarias da estatal, passando a custar R$ 1,9521 o litro. Hoje, a gasolina está sendo negociada nas refinarias a R$ 1,9617.
Essa é a quarta queda consecutiva de preços anunciada pela empresa. Desde 2 de junho, quando o litro custava R$ 2,0113, o preço da gasolina já acumula uma redução de quase 6 centavos, ou seja, de 2,94%. Com informações da Agência Brasil.

Marina diz que não será vice na chapa de Alckmin: ‘De jeito nenhum’

A presidenciável Marina Silva (Rede) afastou de forma categórica a possibilidade de abrir mão da pré-candidatura para ser vice na chapa do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB). “De jeito nenhum. A Rede é um partido que se coloca. PT, MDB, PSDB precisam tirar férias do governo”, afirmou.
A declaração foi dada em entrevista à Rádio Jovem Pan na manhã desta quinta-feira (7). Sobre a relação com os tucanos, a pré-candidata voltou a afirmar que se fosse hoje não teria apoiado Aécio Neves no segundo turno das eleições de 2014, mas disse que nutre amizade com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e que pretende defender o legado do Plano Real caso seja eleita.

Questionada sobre o fato de aparecer somente em anos de eleição, Marina disse que continuava dando palestras dentro e fora do Brasil, que não tem mandato para ficar o tempo inteiro na mídia e que pelo menos não tinha o nome envolvido em escândalos de corrupção.

“Não apareço nas páginas policiais, porque não estou na Lava Jato. Eu apareço nos debates que considero relevantes, de acordo com as minhas convicções políticas”, afirmou.

+ Lava Jato: MPF denuncia 62 pessoas envolvidas com doleiros

Apesar de citar as investigações, a ex-ministra do governo Lula negou que tenha a intenção de criar um rótulo em torno de outras candidaturas ou que pretenda desconstruir adversários. Ela voltou a dizer que foi alvo de uma avalanche de mentiras em 2014, mas afirma acreditar que isso não se repetirá na disputa deste ano. “O eleitor já sabe quem é quem no jogo do bicho pela Lava Jato”, disse.

A pré-candidata também negou que tenha omitido sua posição ao longo do processo do impeachment, uma vez que “defendeu a cassação da chapa Dilma e Temer quase que como um mantra” após as eleições e que apoiou a perda do mandato da petista “quando ficou claro o crime de responsabilidade em si e de toda uma configuração política do ponto de vista da Lava Jato”.

PRIVATIZAÇÃO E VENEZUELA

Ao falar sobre suas propostas para a economia do país, Marina disse que não pretende “inventar a roda”, mas recuperar o superávit e o câmbio flutuante. Ela se colocou contra o projeto do governo de Michel Temer (MDB) que congelou gastos públicos por 20 anos e disse que não pretende privatizar a Petrobras e nem bancos públicos.

“Não vou privatizar a Petrobras, Banco do Brasil e Caixa Econômica. São símbolos do Brasil. Na Petrobras o que precisa resolver é o problema da corrupção e falta de visão dogmática”, disse, fazendo referência a política de preços questionada ao longo da greve dos caminhoneiros e que gerou a saída do presidente da empresa.

Ao falar dos pilares de seu partido, a Rede Sustentabilidade, a pré-candidata falou que a sigla defende a democracia e não abre mão de princípios por questões políticas, mencionando o processo eleitoral na Venezuela, que segundo ela deixou de ser uma democracia.

“Não tem democracia na Venezuela. A eleição que foi feita não tem nada a ver com a democracia”, declarou. Com informações da Folhapress.

Família é feita de refém e veículo é roubado em Palotina

Uma ocorrência de roubo foi registrada na madrugada desta quinta-feira (07) pela equipe da Polícia Militar de Palotina.

Conforme as vítimas, quatro bandidos encapuzados, dois deles armados com revolver e espingarda, adentraram na residência, na Linha São Roque, Comunidade São Francisco.

Eles subtraíram da casa vários objetos pessoais e os veículos da família, um Fiat/Idea Adventure, vermelho, placa AIN-0807 de Palotina, uma motocicleta Honda/NXR 160 preta.

Ainda foram levados dois televisores, um monitor, um notebook Acer, três celulares, uma motosserra STHIL, uma espingarda, certa quantia em dinheiro, relógios e joias da família.

A família relatou ainda que, após o carro estar carregado, os familiares foram obrigados a entrar no veículo, na sequencia foram conduzidos e largados emmeio a um milharal, próximo ao parque industrial.

No local, permaneceu junto a eles, dois assaltantes, os quais, os mantiveram como reféns, por aproximadamente uma hora.

Diante da situação, buscas foram realizadas, mas até o momento ninguém foi preso.

Investigações estão sendo feitas e informações que ajude a identificar e localizaros criminosos, podem ser passadas, anonimante a PM, através do 190.

Venda de animais exóticos e silvestres pode ficar mais rigorosa

O projeto de lei que pretende deixar mais rigorosa a venda de animais exóticos e silvestres foi aprovado em primeiro turno na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). A proposta faz alterações à lei de 2003.

Conforme o projeto, o vendedor de animais exóticos e silvestres deverá possuir certificado de origem – especificando local de criação e o nome dos criadores do animal – e licença de importação fornecida por autoridade competente. Uma cópia dos documentos deverá ser entregue ao comprador na formalização do negócio.

O autor do projeto, deputado Felipe Francischini (PSL), argumenta que a proposta vai ampliar o controle sobre a venda de animais e coibir o comércio ilegal de animais silvestres. “As práticas predatórias e o comércio irregular de animais exóticos e silvestres são problemas gravíssimos enfrentados na esfera ambiental. Por isso, é imprescindível a emissão de documentação mais específica sobre a origem dos animais comercializados, e o fornecimento das informações contidas nesta documentação às autoridades competentes. É mais uma forma de dificultar e inibir o comércio irregular deste tipo de animal no Paraná”, afirmou o deputado.

Colaboração Alep

Estimativa para salário mínimo em 2019 cai para R$ 998

A estimativa para o salário mínimo em 2019, feita em abril pelo governo, foi reduzida de R$ 1.002,00 para R$ 998,00. A informação consta de nota técnica da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional que analisa o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentária para 2019.

Por lei, o reajuste do salário mínimo é feito com base na variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) acumulada em 12 meses, acrescida da variação real do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país de dois anos anteriores.
Assim, o salário mínimo de 2019 deve ser corrigido pelo INPC de 2018 e terá aumento real equivalente à taxa de crescimento do PIB em 2017.

Gostaria de fazer parte da nossa rede de amigos? Basta Clicar aqui!Sim, Eu Quero!