Pescadores irregulares podem fazer o descadastramento voluntário do seguro-defeso

João Vitor dos Santos está desaparecido
17 de maio de 2019
Confirmada a primeira morte por H1N1 em Marechal Rondon
17 de maio de 2019
Exibir tudo

Pescadores irregulares podem fazer o descadastramento voluntário do seguro-defeso

| Fonte: Enio Manoel 

Com objetivo de diminuir o número de fraudes, o Governo Federal criou recentemente uma linha especial de telefone, o número 135, para realizar o descadastramento de pessoas registradas como pescadores artesanais, que recebem o auxílio do seguro-defeso, sem exercer a profissão.

De acordo com o Governo Federal, a partir de junho será feito um recadastramento de todos os pescadores artesanais, e um cruzamento de dados, para verificar o recebimento indevido do benefício.

Segundo o INSS, o descadastramento, é a oportunidade para a pessoa que está cadastrada indevidamente no programa, fazer o seu desligamento voluntário e receber a anistia, sem o risco de ser indiciado por falsidade ideológica.

O presidente da Colônia de pescadores Z 13 de Guaíra, José Cirineu Machado, disse que há muita gente que não tem a pesca como profissão, mas se utiliza do cadastramento, para receber o benefício…(Cirineu)

O Brasil tem hoje 1.072.711 pessoas registradas como pescadores artesanais. Nos últimos 10 anos o pagamento do benefício passou de R$ 602 Milhões em 2008 para R$ 3,5 Bilhões em 2018. O governo avalia que pelo menos 65% dos beneficiários, ganharam o direito de forma fraudulenta, e que, com o recadastramento poderão ser economizados até R$ 2 bilhões com o seguro defeso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: