Agricultor é feito refém durante assalto, mas polícia prende criminoso e salva vítima

Um produtor rural de 62 anos passou momentos de terror nas mãos de dois bandidos armados após ser feito refém durante um assalto por volta das 21 horas dessa quarta-feira (10) no momento em que chegava em sua residência, no município de Araruna. Mas graças a rápida ação da Polícia Militar de Campo Mourão a vítima foi salva sem ferimentos, seu veículo recuperado e um dos sequestradores presos.

O agricultor informou à polícia que foi rendido pelos criminosos no momento em que chegava a sua residência. Rapidamente os bandidos anunciaram o assalto e tomaram o veículo um Toyota Hilux SW4, fugindo com a vítima sentido a Campo Mourão.

A Polícia Militar de Campo Mourão foi acionada e fez um cerco na região, entre Campo Mourão e Araruna. Uma equipe da Rocam, que estava em deslocamento para atender a ocorrência se deparou com o suspeito no meio do caminho. Um dos ladrões chegou a efetuar um disparo de arma de fogo dentro do veículo, que atingiu o para brisas.

O motorista ao perceber a presença da polícia empreendeu fuga entrando em uma estrada rural. Como a terra estava muito molhada por conta das chuvas que caiu durante todo o dia, o veículo acabou atolando em uma plantação de soja, próximo ao hospital Santa Casa. Os bandidos acabaram fugindo para o meio da plantação.

Várias equipes da PM se mobilizaram nas buscas aos criminosos e após uma operação integrada entre polícias Civil e Militar, as equipes de força de segurança conseguiram encontrar um dos autores. O outro ladrão que estava com ele também já foi identificado, mas segue foragido até o momento.

Diante da situação, o criminoso recebeu voz de prisão, sendo encaminhado à delegacia de Polícia Civil de Campo Mourão para providências cabíveis. A operação contou com a participação de policiais da Rocam, Rotam, Patrulha Rural, RPA de Campo Mourão e Araruna e Grupo de Diligências Especiais (GDE), da Polícia Civil.

Juiz manda fechar aeroporto por 20 dias após suspeita de ação do PCC

AJustiça determinou o bloqueio do aeroporto do município de Presidente Venceslau, no extremo oeste do estado de São Paulo, após informações sobre um possível plano de resgate de integrantes da cúpula da facção criminosa PCC. Presídios com chefes do bando ficam na cidade.

Segundo despacho do juiz Gabriel Medeiros, a ordem à prefeitura para o fechamento imediato do aeroporto municipal vale pelo prazo inicial de 20 dias. “Há enorme preocupação com o aeroporto municipal, pois [fica] muito próximo ao estabelecimento prisional, permitindo logística para atuação de referida organização criminosa”, diz despacho do juiz.

O magistrado é responsável pelo presídio 2 de Venceslau, onde estão os principais chefes da facção, entre eles Marco Camacho, o Marcola, apontado pela polícia e pela Promotoria como o número 1 do grupo.

A ordem do magistrado coincide com uma megaoperação da Polícia Militar realizada nesta quarta-feira (10) na cidade e região, com emprego de grupos de elite da corporação, como Rota, Coe e grupamento aéreo Águia (há ao menos duas aeronaves na região). Estima-se em cerca de 150 policiais empregados neste ação.

Procurado, o governo paulista, hoje sob o comando de Márcio França (PSB), candidato à reeleição, afirma que as ações se tratam de operação de rotina. Com informações da Folhapress.

Mulher é encontrada morta amarrada, amordaçada e sem olho

Uma mulher foi encontrada morta na manhã de segunda-feira (8), em um matagal na Rua do Moranguinho, no bairro Rio Pequeno, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

A vítima tem aproximadamente 30 anos e estava sem um dos olhos, que foi arrancado. Além disso, suas mãos estavam amarradas, o que levanta a suspeita de que ela tenha sido torturada antes de ser morta.

De acordo com o Sargento Vilmar Alves, da Polícia Militar, a princípio a mulher teria sido assassinada a tiros, mas somente a perícia poderá concluir a causa da morte.

Com a chegada do Instituto Médico Legal (IML) no local, alguns pontos sobre a morte da vítima puderam ser esclarecidos. Conforme o perito, a mulher provavelmente foi assassinada em meio ao matagal há cerca de seis horas antes de ser encontrada, devido a quantidade de sangue ao seu redor. Além disso, o profissional também afirmou que o olho da vítima foi arrancado por urubus, e que a mulher estava com um corte no pescoço.

Suspeito de estuprar a irmã é preso em flagrante

Um homem de 35 anos foi preso acusado de estuprar a irmã na manhã de domingo (7), no Bairro Canadá, em Cascavel.

A vítima relatou a Polícia Militar, que o homem chegou em casa e pediu para conversar. Momento em que começou a agredi-la, trancou a casa e a estuprou.

A mulher de 30 anos, foi ameaçada com uma faca, mas conseguiu escapar e deter o homem para o lado de dentro. Ela fugiu pelos fundos da residência e chamou a polícia militar que deteve o suspeito em flagrante.

O acusado foi encaminhado à Delegacia da Polícia Militar onde permanece preso.

A mulher foi levada ao IML (Instituto Médico-Legal) onde passará por exames para confirmação de conjunção carnal.

Ladrões se irritam com choro de bebê e matam mãe da criança em Goiás

Irritados com o choro de uma criança de 2 anos, criminosos dispararam contra a mãe da garota, a empresária, de 37 anos, Shirley Gonçalves da Silva, durante um assalto na casa da vítima, nesta quinta-feira (4). O crime foi cometido em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital.

No momento em que os ladrões pediram a chave do cofre, a menina começou a chorar e, segundo depois, os bandidos atiraram na mulher. “A Shirley era uma menina muito humilde, uma menina muito trabalhadora, trabalhava de domingo a domingo. ‘Supermãe’. Pessoa muito alegre, muito carinhosa, família, entendeu? Eles tiraram a vida de uma pessoa linda, maravilhosa”, lamentou o primo da vítima, que preferiu não se identificar, em entrevista ao G1.

Além da filha, estavam na hora do assassinato dentro do imóvel o marido e o outro filho do casal. Eles haviam saído para jantar e, ao chegarem na residência, foram surpreendidos pelos ladrões, que já estavam no local. Até o momento, ninguém foi preso e ainda não se sabe se os suspeitos sabiam a respeito do cofre.

Acusado de matar a filha após deixar a cadeia segue foragido

Apolícia paulista continua à procura do caseiro Horácio Nazareno Lucas, de 28 anos, acusado de matar a filha pouco depois de sair da cadeia. Letícia Tanzi Lucas, de 13 anos, foi assassinada a facadas em São Roque, no interior de São Paulo, porque teria denunciado o pai pelo crime de estupro.

Até o início da tarde desta quinta-feira, 4, o suspeito continuava foragido. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) esclareceu que a Polícia Civil realiza diligências para localizá-lo. Foi solicitada medida protetiva para a mãe da garota, “também agredida pelo caseiro”.

A menina teria sido morta na madrugada dessa quarta-feira, 3, porque se negou a retirar a queixa de estupro feita em junho deste ano contra o pai. O acusado já havia cumprido pena por violentar a cunhada de 20 anos que tem problemas mentais. O crime ocorreu em 2012, mas demorou para ser denunciado e não houve flagrante.

Ele chegou a ser detido na época, mas acabou solto para responder em liberdade. Condenado a oito anos de prisão, em junho deste ano foi mandado para a Penitenciária de Capela do Alto (SP). Após entrar com recurso na Justiça e comprovar ter residência fixa e outros atenuantes, ele foi colocado em liberdade na terça-feira, 2.

Quando estava preso, a filha também resolveu contar que tinha sido vítima de abuso do próprio pai. Detalhes do crime foram relatados na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), onde o inquérito ainda não havia sido finalizado.

Um dia após sair da prisão, ele foi atrás da filha em um sítio no bairro Guaçu 2, em São Roque, onde morava com a mãe, para pedir que retirasse a queixa, mas ela não quis.

A negativa fez com que a garota fosse morta a facadas. Ele agrediu ainda a mãe da vítima, que correu e se trancou em um cômodo na casa da vizinha. A mulher contou que o acusado tentou enforcá-la ao vê-la com o celular ligando para a polícia.

Antes de matar a filha, o homem trancou o irmão dela, de 6 anos, dentro de um quarto. Foi a criança que informou aos policiais o que havia ocorrido quando eles chegaram ao local. O suspeito teria fugido a pé entrando por uma mata nas imediações.

Pai preso por estuprar filha de 13 anos deixa a prisão e mata a menina

Um homem de 28 anos que estava preso por estuprar a filha deixou a prisão e é suspeito de ter matado a facadas a menina de 13 anos, na madrugada desta quarta-feira (3), no bairro Mailasque, em São Roque (SP).

A Polícia Civil chegou ao local do crime e foi surpreendida por um menino de seis anos que pedia socorro e contou que o pai havia matado a irmã.

De acordo com o G1, Horácio Nazareno Lucas já havia sido preso anteriormente por estuprar a filha e a cunhada.

Letícia Tanzi Lucas, de 13 anos, foi encontrada inconsciente e ferida na sala da residência. Ela foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada à Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos.

O suspeito havia saído da prisão na terça-feira (2), segundo informou a ex-mulher. Ela disse em depoimento que o homem era acusado de estuprar a filha e abusar sexualmente da irmã dela e estava preso desde junho.

Corpos de casal sequestrado e morto por `Tribunal do PCC` são encontrados

Foram encontrados na Caximba, em Curitiba, os corpos do casal executado na noite de quarta (26), após serem mantidos em cárcere privado por pelo menos 24 horas por uma espécie de “tribunal do Primeiro Comando da Capital (PCC)”. Os suspeitos,  Misael Natã Ribeiro da Silva, 24 anos, Anderson Diego Santana, 32 anos e Naikon Martins Carvalho, 32 anos, e mais um adolescente, foram presos na manhã nesta quinta (27) de manhã, em Pinhais, por equipes da Divisão de Estadual de Narcóticos (Denarc).

Segundo informações da polícia, esse grupo teria mantido o casal por 24 horas em cárcere privado. A linha de investigação aponta ainda que eles que queriam informações sobre um outro homicídio contra um integrante do PCC e esse casal teria essas informações.

“Após informações desencontradas das vítimas sobre esse suposto homicídio, eles realizaram um conferência, uma espécie de “Tribunal do Crime”. Como não conseguiram o que queriam, decidiram exterminar o casal”, explicou a delegada da Denarc, Camila Cecconelo.

Ainda de acordo com a delegada, os criminosos teriam cometido o crime com uma submetralhadora. “Eles ainda transportaram e enterraram os corpos. No celular apreendido com os suspeitos foram encontradas fotos desse casal, ainda com vida, mas amarrados e também já mortos, além de áudios que revelam como o crime aconteceu”, disse ela

A polícia também apreendeu com eles três pistolas, uma 9mm e duas calibre 40, além de um revólver calibre 38 e a submetralhadora MAC 10, provavelmente usada nos crime, e mais dois veículos roubados. Um HB20, roubado no água verde no dia 9 de setembro de 2018 e uma Ecosport roubada em araucária no dia 23 de setembro desse ano também.

Os três estão presos na Denarc e o adolescente será encaminha para a Delegacia do Adolescente. Todos estão à disposição da Justiça.

Aluno entra armado em Colégio e atira contra colegas Dois jovens acabaram detidos pela Polícia Militar…

Um aluno entrou armado no Colégio Estadual João Manoel Mondrone e efetuou disparos contra colegas em uma sala de aula, em Medianeira.

Segundo a Polícia Militar, o jovem e outro colega foram detidos, pois estariam em posse da arma de fogo e outros objetos irregulares.

Informações preliminares dão conta que duas pessoas ficaram feridas, mas sem gravidade.

Os envolvidos foram detidos e encaminhados à Delegacia de Medianeira.

As informações são do Guia Medianeira.

Dois homens morrem em confronto com a Polícia Civil

Dois bandidos tombaram mortos após um confronto armado com policiais civis de Maringá, na noite desta terça-feira (25), no município de Doutor Camargo.

Uma denúncia anônima de que os assaltantes poderiam atuar na cidade, investigadores da polícia civil montaram campana na entrada do município, quando, por volta de 22hs, um veículo que trafegava na rodovia parou e três indivíduos desceram e foram a pé, em direção ao Jardim Monte Rei.

Ao serem abordados, ambos não obedeceram a voz de prisão e atiraram contra os policiais, que revidaram.

Dois deles, acabaram tombando mortos, já o terceiro conseguiu fugir em meio a um matagal e não foi localizado.

De acordo com o delegado, Luiz Alves, a suspeita de que os marginais faziam parte da quadrilha que aterrorizou uma família, onde uma criança de apenas seis anos chegou a ser amarrada durante um assalto no mês passado no Jardim Eco Valley em Sarandi.

Ambos podem ter ligação em diversos assaltos a residências e chácaras na região.

Com a dupla foi localizado uma pistola e um revólver calibre 38.

O corpo de P. S. C. d. S., de 21 anos, que seria morador de Sarandi, e corpo do outro rapaz ainda sem identificação, foram encaminhados ao IML de Maringá.

No confronto, nenhum policial se feriu.

As informações são do portal Plantão Maringá.

Gostaria de fazer parte da nossa rede de amigos? Basta Clicar aqui!Sim, Eu Quero!