Vida e Mulher

DESFILE DE MODA INGLATERRA FASHION WEEK

Está acontecendo essa semana a Liverpool Fashion Week, evento badalado, como todos do setor no país. Adoro a moda aqui na Inglaterra. Gosto, especialmente, da liberdade que a mulherada – principalmente as mais jovens – demonstram em expressar seu estilo, gostos e atitude. É claro que nos desfiles os grandes designers ditam determinados padrões e apresentam, a cada estação, modelos de como as pessoas devem ser vestir, instigando a compra de novas roupas, acessórios – tudo o que precisamos ter para nos sentirmos felizes e bonitas. Mas eu percebo que as inglesas conseguem, de alguma maneira, subverter essa ´ditadura da moda´, acrescentando sempre uma bossa e uma interpretação muito próprias.

Liverpool Fashion Week movimenta
a cidade

Aqui em Liverpool esse sentimento de ´eu faço a moda do meu jeito´ é bem forte. O estilo de arrumar um cabelo, a ousadia de misturar peças inusitadas, o jeito quase moleca de brincar com as peças do vestiário é revigorante de ver. É moda, é atitude, é cultura – tudo misturado.  As lojas estão aí, vendendo muuuuuito – sempre cheias, especialmente aos sábados. Mas as meninas de Liverpool sempre acrescentam um charme muito próprio ao  ´casaquinho brocado ´ou à ´jaqueta militar´ já tão batidas (apesar de serem a última novidade para o outono daqui) em tantos editoriais de revistas.

A indústria da moda é fortíssima no país. A Inglaterra é celeiro de designers talentosos (como Stella McCartney, Alexander McQueen, entre tantos outros), centros de educação (como a Saint Martins ou a London Fashion School) que oferecem cursos para quem quer tentar uma carreira no setor, e abriga dezenas de publicações sobre moda. Além disso, a cada dia brota uma nova blogger, candidata a jornalista, produtora ou editora de moda. Só para ter uma idéia, as revistas Company e Glamour tiveram edições recentes inteiramente produzidas por leitoras que se candidataram e ganharam a oportunidade de trabalhar por um mês na revista. Foram milhares de concorrentes !

E a Inglaterra tem algo espetacular: o que eles chamam de ´high street fashion´. São as lojas modernetes – como Top Shop, Next, River Island, H & M – que oferecem uma moda vibrante, afinada com o que os grandes estilistas estão mostrando, mas também antenadíssimas  com a clientela – seu comportamento, desejo e estilo. Com preço muito acessível, a High Street oferece sempre uma novidade.

A cliente da High Street não pode  bancar uma comprinha numa loja de um estilista famosinho? Sem problemas, a High Street leva o estilista até a cliente. Nesse espírito, a Top Shop acabou de lançar uma parceria com o designer cult  Brit JW Anderson, a River Island se juntou ao designer William Tempest e a celebrada editora Anna Dello Russo, da Vogue Tóquio, está lançando sua primeira coleção de bijus pela H & M.

Uma loja que muita gente conhece no Brasil é a Marks & Spencer, que é mais tradicional, oferece uma moda para mulheres acima dos 30 anos, mas que está fazendo uma propaganda na TV fantástica, com modelos de todos os tipos de corpo: a mais magrinha, a gordinha, a baixinha, a sem cintura. Todas dançando saltitantes ao som (muito apropriado) de `A Girl Like You` (na voz de Edwyn Collins),  felizes com o corpo que Deus lhe deu e, é claro, com os modelitos da M&S.

Ah vou te contar uma coisa: prestar atenção na moda da Inglaterra é de encher os olhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostaria de fazer parte da nossa rede de amigos? Basta Clicar aqui!Sim, Eu Quero!