Destaque, Esportes

Bolt tem até o Natal para convencer australianos e virar jogador

Osegundo semestre será decisivo para Usain Bolt. O homem que desafiou os limites da velocidade nas pistas de atletismo tem até o fim do ano para provar que pode ser jogador de futebol profissional.

Em fase de testes e preparação na Austrália, o jamaicano ouviu de seu técnico que o Natal é o prazo adequado para que o Central Coast Mariners avalie se ele deve ou não ser contratado em definitivo.

“No início, dissemos que ele precisava de tempo e daríamos um ano se fosse necessário. Mas acho bem razoável pensar no Natal, ou no máximo em janeiro, como prazo para decidir se ele melhorou o suficiente ou não. Lentamente, ele está chegando”, disse o técnico Mike Mulvey.

A evolução lenta citada pelo treinador não combina com Bolt, oito vezes campeão olímpico e detentor dos recordes mundiais dos 100m e dos 200m rasos. Mas o jamaicano concorda com a análise. Treinando desde agosto e com dois amistosos na bagagem, ele diz que ainda não está pronto.

“Sinto que estou melhorando. Meu toque na bola está evoluindo. Ainda tenho um caminho a percorrer, mas com mais treino e mais dedicação eu estarei bem”, avaliou o velocista.

 

Depois de estrear pelos Mariners jogando cerca de 20 minutos do amistoso contra um time amador da cidade de Gosford, Bolt teve mais uma chance no mês passado, quando ficou um tempo inteiro em campo diante do North Shore Mariners, em amistoso fechado para público e imprensa.

Ele admite ter cansado. “Jogar 45 minutos foi ótimo. Nos últimos 10, comecei a cansar, mas segui firme e achei forças graças aos treinos”, declarou o aspirante a atacante ao site oficial de seu clube.

A próxima chance de Bolt mostrar serviço será na semana que vem. No dia 12, o Central Coast Mariners tem um amistoso programado diante do Macarthur South West United. O jamaicano tem um sonho para esse dia: ser titular.

“Estou muito animado. Se eu tiver a chance de começar será algo muito grande para mim. Isso mostraria que todo o trabalho que venho fazendo está dando certo e que o treinador confia em mim. Seria um passo enorme.”

Uma semana depois desse amistoso, o Campeonato Australiano começa para valer. Bolt, então, só deverá receber chances se realmente a comissão técnica o considerar pronto. “Meu objetivo é ter cada vez mais minutos em campo. Quero fazer meu melhor e espero que esse melhor seja bom o suficiente”, projetou. Com informações da Folhapress.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostaria de fazer parte da nossa rede de amigos? Basta Clicar aqui!Sim, Eu Quero!